quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Tutorial da sapata sem noção


Estou aqui hoje, especialmente pra mostrar um passo a passo de como se tornar uma sapata sem noção de Kristen Stewart à nossa diva sapata do descontrole Lindsay Lohan. Não tem mistério algum nessa tutorial, afinal de contas todas sabemos que se mulher já é um bicho transtornado, se for sapatão então pode por ao quadrado. Então vem gente!

Primeiro passo - Case-se ou namore um boy estilo Robert Pattinson, que tem nojo de neca porque já falou. (rs)

Segundo passo – Cisme com a hetero do trabalho e sonha que ela vai te dar mole um dia desses.

Terceiro passo – Comece a namorar e encher o saco dos amigos nas redes sociais, dizendo o quanto você ama sua namorada em longozzzzz e tortuososzzzz posts no facebook.

Quarto passo – Como se já não bastasse a cafonice dos posts,  faça avatas de noivas, poste aquelas fotos que geralmente  pouco favorecem o casal. Fotos do tipo que me fazem pensar “NOT”, sem esquecer da legenda “fofa”: Euzinha e meu Mô.

Quinto passo – Mude o status para “casado”. Esse é o estágio da aliança, da alienação completa do mundo exterior. E daí que as criancinhas da África têm fome? Você está amando.

Sexto passo – Tenha certeza de que ela é a mulher da sua vida, a única. Francamente... (rs)

Sétimo passo – O namoro acabou, ela te enganou, você se enganou, descobriu que ela é uma vaca... Esqueça a maturidade e use as redes sócias pra choramingar, pra da a lições de vida, pra dizer o quanto você tá sofridazzzz e decepecionadazzzzz, ai que sono.

Oitavo passo – Torne-se um exu na vida dela. Ligue, faça cena, fique na porta da boaty que ela toca fazendo a louca do cú. Né Lindsay? (rs)

Nono passo – Diga que não agüenta mais viver sem ela, que vai se jogar da janela, que vai se cortar com a nossa velha conhecida faca sem ponta, enfim faz a suicida.

Décimo passo – Depois da longazzzz e sofridazzzzz jornada de separação, assuma o papel démodé de sapata comedora descrente do amor. Passe as noites fora de casa bebendo cazamiga e constrangendo a sociedade. Por fim, dirija bêbada e drogada, louca do cú pelas ruas e seja presa. Mais uma dica da linda da Lindsay!

Pronto, agora já não falta mais nada! Depois disso tudo sapatão, eu te batizo! (rs). Tá linda, tá bonita, tá sem noção!


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Mulher Hetero x Sapatão


Que atire a primeira pedra a sapatão que nunca cismou com uma hétero! Quando eu digo “cismou”, não me levem a mal, mas é que lésbica não se apaixona, né?! Lésbica cisma! E é de lei, pelo menos uma vez na vida da sapatão, aquela hétero maldita, que faz a indecisa, a que dá um nó pior do que o de marinheiro nas nossas cabecinhas, aquele que nem novena pra Nossa Senhora desatadora dos nós desfaz. Enfim, o grande problema de cismar com hétero é que: PORRA SAPATÃO, ELA É HETERO!

Mas quem nunca teve aquela hétero gostosa e desejada sentada no seu colo e se perguntou: O que isso quer dizer? Quem nunca teve aquela hétero gracinha pegando a sua mão? Quem nunca pegou aquela hétero na festa do trabalho, completamente bêbada e que te diz no dia seguinte: “Você é a única garota com quem vou ficar na vida, eu sou hétero!” ( Ah, tá ). "Mas o que isso quer dizer?" Sapatão tem mania disso! Tudo quer dizer alguma coisa. Porra sapatão, não!

Sei que está se perguntando: "Mas como assim?". Calma lésbica, eu explico! Enquanto a sapatão intensifica tudo pensando nos significados de frases e gestos simples como beber no mesmo copo que você ou dizer: “Vou ao banheiro e já volto.”, para a hétero, ela só quis dizer o que realmente ela disse, então PARA SAPATÃO!  Ela não te chamou pro banheiro, ela não te quer! Mas não custa ir conferir, né?! (rs)

A verdade é que precisamos delas nas nossas vidas, é uma fase, é um drama a mais, é um motivo e mais um momento Fucking Life, o que toda sapatão que se preze adora. Então cismem com as héteros, mas com moderação! Depois passem dessa fase, porque olha... Eu não aguento hein! Porra sapatão! Mas tem uma hétero no meu trabalho... (rs)

terça-feira, 3 de julho de 2012

Tipos de Ex

Vamos falar de ex? E por que não? Ex-namoradas é quase o assunto favorito de toda sapatão! Sapatão que não fala de ex? Poser! Eu, por exemplo, devo quase tudo que tenho a essas criaturinhas adoráveis. Devo uma gastrite, muitas dívidas a pagar e minha sanidade. No entanto, fora a destruição que causam em nossas vidas, elas também acabam virando um assunto que pode ser bem divertido e até mesmo longas teorias de bar. Tudo isso porque ex de sapatão é mais imortal que Highlander. Por isso, resolvi usar toda a minha experiência “sapatônica” e construir essa listinha de tipos de ex. Então vem comigo gente e atire a primeira pedra quem nunca teve uma ex...

Exu/Encosto – É o típico "ser do mal", aquela que não te dá um minuto de paz e não faz o menor sentido na sua vida. Você olha para ela e se pergunta: Por quê? POR QUÊ?

Ex Atual – Um dos piores tipos de espécies, são altamente perigosas por ainda exercerem poderes sexuais sobre você. Elas sabem disso e vão usar! Seja pelo motivo torpe que for, elas vão usar! Para desestruturar sua vida, para te desequilibrar e, principalmente, para acabar com qualquer futura relação que você queira ter. CUIDADO, MENINAS!

Mercenária – Para quem gosta muito de dinheiro, esse é o pior tipo de ex que se pode ter. É o tipo de mulher que quando vai embora leva até as suas calcinhas junto. E te cobra! Meu Deus, como te cobra! Desde bens materiais e uma pensão para o cachorro que vocês compraram juntas aos R$2,75 que ela usou para ir embora da sua casa. Protejam seus bolsos e carteiras!

Ex Amiga – Ai, esse tipo me irrita profundamente! É o tipo que tem o complexo da amizade, parece aquelas bonecas de satã, que você aperta a mão e ela fala: "Quero ser sua amiga!". Eu morria de medo dessas bonecas quando era pequena, acho que já prevendo esse tipo. Enfim... Gente, quando é que sapatão vai entender que não dá para ser amiga de ex?? É o pior erro que você vai cometer na vida. Depois, é claro, do erro de ela ter sido atual um dia.

Ex Madre Teresa – Esse é um dos tipos que mais me divertem. Com um complexo santo, insano, gigantesco, elas juram que são umas santas, mas todas sabemos que são mesmo todas vadias.

Psicopata – É aquele tipo estranho que você não entende porque namorou e te dar um pavor, uma espécie de pânico só de lembrar das 54 ligações não atendidas em menos de 2 horas que ela te fez, a perseguição e pressão psicológica à la Jogos Mortais, as ameaças absurdas e os surtos histéricos de ciúmes porque o garçom te perguntou: "O que vai beber?". MEDO! MUITO MEDO!
 
Sociopata – É aquela que te deixa com a cara na poeira! Amiga, se cuida! Esse é com certeza o pior tipo. Linda, inteligente, segura, um sonho, tudo de bom. Todos a amam! Seus pais, seus amigos, sua tia velha, o cachorro do vizinho, TODOS! Então quando você menos espera, ela já sugou a sua vida, o seu dinheiro, sua sanidade, sua alegria e você está com quase 20 quilos a mais do que tinha quando a conheceu. Enquanto isso, elas vão ficando mais diabolicamente lindas do que nunca.

Ex Vaca – Aquela que não tem mais nada que você pense há não ser: VACA!

Ex Piriguete – É aquela que é sua ex, ex da sua melhor amiga, ex de metade do brejo, ex das meninas do futebol, ex da segurança que te revista na boate, enfim... É longa a lista!

Ex Fênix – É aquela que some por anos, que você até acha que já morreu e um belo dia ela puff, ressuscita do poço fundo que você a jogou, no estilo Samara. Para infernizarzzzzzz sua vida, para dizer que nunca te esqueceuzzzzzz e que sempre te amouzzzzz e blá, blá, blá. Dá uma preguiiiiça, um soninho ...

Ex Baranga – É aquela que você faz questão de esconder de todo mundo que é sua ex, mas ela faz questão de espalhar por aí esse passado que te condena. Quem nunca, né?!

Ex Amor – É aquela ex que caga na sua cabeça e te transforma na ex encosto dela. É por quem você sofre, é por quem você faz todo aquele drama  habitual, é por quem você enche a cara, por quem você se joga da janela do primeiro andar, por quem você se corta com a faca sem ponta de passar manteiga que está na gaveta da cozinha, é por quem você é lésbica!



É isso meninas, eu fico por aqui! Quem tiver mais relatos de tipos de ex, manda para gente! Porque lésbica unida é lésbica prevenida! Um beijo no ombro!

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Fucking Life


Bom, o título já fala por si, né?! Alguma dúvida do que vim fazer aqui? É isso mesmo, estou aqui para falar da fucking life diária de sapatas como eu, como você e como tantas outras que nós conhecemos. E como conhecemos, né, gente?! Porque se tem uma coisa que sapatão faz bem, é se multiplicar! Às vezes tenho a impressão de que se jogarmos cerveja em uma, aparecerão no mínimo três, sei lá de onde.

Agora, pior que cerveja, é dizer para sapatão que vai ter mulher em um determinado lugar. Céus! Em instantes lota de todos os tipos delas. Sim, porque tem os tipos de sapatão e suas classificações, mas isso é assunto para outra postagem. O que queria mesmo dizer agora é que esse pode ser o começo de um entendimento, para você sapatão, que não entende porque sua vida é tão fucking life ou só um monte de merda escrita por outra sapatão que não tem mais o que fazer. Não sei se isso ajudaria alguém, porque sapatão gosta de sofrer, gosta de não entender nada e de ser drama queen, mas pode divertir muita gente.

Vocês devem estar pensando no quanto a minha vida de sapatão deve ser fucking life para eu ter a ideia furada de que isso pudesse interessar a alguém, certo? Então é isso mesmo! Sabe um vida muito fucking life? Multiplique-a por três, no mínimo, e o resultado disso é a minha. Daí nasceu a ideia! Um dia eu estava no bar, bebendo com as sapas como 90% das sapatões do resto do mundo fazem e contando o quão cagado havia sido meu último relacionamento. Nesse exato momento percebi que não só a minha mesa toda estava presa naquele drama lésbico, mas também as duas mesas ao lado. Fui para casa pensando que passei a vida inteira entretendo e divertindo amigos com a minha fucking life sapata. Então já que tenho o dom de rir da minha desgraça e, em se tratando dos demais dramas lésbicos, rir das desgraças da sapatão do lado, resolvi levar o entretenimento além. Contando histórias minhas, suas, nossas e rindo para não chorar. Resolvi compartilhar e tirar sarro disso por aqui, porque vida de sapatão é mais cagada do que eleição americana, mais dramática que final de novela mexicana e mais chata do que os livros do Paulo Coelho. Então é isso, a vida não tá fácil para ninguém, muito menos para sapatão, né, gente? Então divirtam-se!