quinta-feira, 21 de junho de 2012

Fucking Life


Bom, o título já fala por si, né?! Alguma dúvida do que vim fazer aqui? É isso mesmo, estou aqui para falar da fucking life diária de sapatas como eu, como você e como tantas outras que nós conhecemos. E como conhecemos, né, gente?! Porque se tem uma coisa que sapatão faz bem, é se multiplicar! Às vezes tenho a impressão de que se jogarmos cerveja em uma, aparecerão no mínimo três, sei lá de onde.

Agora, pior que cerveja, é dizer para sapatão que vai ter mulher em um determinado lugar. Céus! Em instantes lota de todos os tipos delas. Sim, porque tem os tipos de sapatão e suas classificações, mas isso é assunto para outra postagem. O que queria mesmo dizer agora é que esse pode ser o começo de um entendimento, para você sapatão, que não entende porque sua vida é tão fucking life ou só um monte de merda escrita por outra sapatão que não tem mais o que fazer. Não sei se isso ajudaria alguém, porque sapatão gosta de sofrer, gosta de não entender nada e de ser drama queen, mas pode divertir muita gente.

Vocês devem estar pensando no quanto a minha vida de sapatão deve ser fucking life para eu ter a ideia furada de que isso pudesse interessar a alguém, certo? Então é isso mesmo! Sabe um vida muito fucking life? Multiplique-a por três, no mínimo, e o resultado disso é a minha. Daí nasceu a ideia! Um dia eu estava no bar, bebendo com as sapas como 90% das sapatões do resto do mundo fazem e contando o quão cagado havia sido meu último relacionamento. Nesse exato momento percebi que não só a minha mesa toda estava presa naquele drama lésbico, mas também as duas mesas ao lado. Fui para casa pensando que passei a vida inteira entretendo e divertindo amigos com a minha fucking life sapata. Então já que tenho o dom de rir da minha desgraça e, em se tratando dos demais dramas lésbicos, rir das desgraças da sapatão do lado, resolvi levar o entretenimento além. Contando histórias minhas, suas, nossas e rindo para não chorar. Resolvi compartilhar e tirar sarro disso por aqui, porque vida de sapatão é mais cagada do que eleição americana, mais dramática que final de novela mexicana e mais chata do que os livros do Paulo Coelho. Então é isso, a vida não tá fácil para ninguém, muito menos para sapatão, né, gente? Então divirtam-se!